4 de nov de 2010

Fluídos x Neutrinos - SOL



CIÊNCIA




Decidi colocar um vídeo do nosso cientista Marcelo Gleiser explicando o que são neutrinos e o que é o LHC.
Neutrinos - LHC - Marcelo Gleiser




CULTURA RACIONAL




Na Cultura Racional - Universo em Desencanto, No 1º livro da Obra - FLUÍDOS, explica que:

"O calor vem do sol. É um fluido que todos sentem, mas não
vêem e dentro do calor existe uma infinidade de fluidos, que deu
origem aos seres, todos diferentes uns dos outros, e por isso cada um
tem o seu fluido, que deu origem ao seu ser, e a pessoa se imunizando,
a Imunização apanha este fluido e leva para o lugar de origem que é lá
em cima na PLANÍCIE RACIONAL; daí a pessoa não nascerá mais
aqui. Está aí, o porquê todos são diferentes uns dos outros, por cada
um ter o seu fluido. E assim são as cores. Dentro do calor existe uma
infinidade de fluidos, de uma infinidade de cores. Está aí o porquê das
cores.
O sol produz o calor, e o fluido produz o micróbio e o micróbio
a formação dos seres."
(Livro: Universo Em Desencanto - Cultura Racinal )

Resumindo: Os cientistas descobriram um dos fluídos do sol, que deram o nome de neutrino.

Comentem...


14 de dez de 2009

Big Rip - O Fim do Universo



CIÊNCIA




A Energia Escura passará a expandir o universo cada vez mais rapidamente para todos os lados, em todos os níveis, inclusive na escala molecular, sobrepuja a gravidade, e destrói tudo o que existe. Não só as galáxias e estrelas, mas também os átomos. Este seria o Big Rip, o fim de nosso universo, o legado da Energia Escura. A energia escura é algo que ainda não conhecemos. Alguns acham que é uma substância, outros acham que uma constante na equação de Einstein ou um erro na teoria da gravidade. Por enquanto esta é a teoria do fim do universo mais aceita.

No futuro, e sem aviso, ele distenderá o universo, galáxias irão se dividir, estrelas e planetas serão feitos em pedaços. “Grande Ruptura”, todos os átomos e núcleos do universo serão destruídos. [Ribert Caldwell (Dartmouth College)] / Os físicos .... propuseram a noção do Big Rip, uma sinistra hipótese sobre o fim do universo. “achávamos que o universo chegaria ao ponto máximo de expansão. O Big Rip é a idéia de que a expansão [Marc Kamionkowski – Caltech] iria continuar, se acelerar, e ainda destruir tudo nesse consenso. Eles calcularam que o universo está se expandindo em um ritmo alarmante, e que algo está “sugando tudo para fora”, como um vácuo. O estranho fenômeno da Energia Escura pode ser o culpado. Entender o que é a energia escura é a principal meta dos cosmólogos hoje. Percebemos seu efeito no comportamento gravitacional do universo, mas não sabemos o que é. Só ao estudar suas propriedades em escala cosmológica, a bilhões de anos-luz de distância, vemos os efeitos cumulativos da energia escura. Ela faz os objetos se afastarem uns dos outros e contribui com a expansão acelerada do universo. Edwin Hubble, que foi homenageado com o lançamento do Telescópio Espacial Hubble, descobriu que o universo estava se expandindo na década de 20. Mas apenas em 1998 uma equipe constatou que essa expansão se dá de modo descontrolado. Na expansão comum, as galáxias permanecem do mesmo tamanho, mas na expansão super acelerada, as galáxias também se expandem, é o que está acontecendo. O espaço-tempo também chegará ao fim. Isto é o Big Rip! O Big Rip entra em ação desmontando o universo camada por camada, de fora para dentro, das estruturas maiores para as menores. Leva 1 bilhão de anos para separar cúmulos de galáxias e centenas de milhões de anos para separar as galáxias em si. Até chegar ao sistema solar são centenas de milhares de anos, mas para destruir a Terra em si, levaria menos de uma hora. Se ainda houvesse humanos para observar, veríamos uma capa de escuridão vindo em nossa direção. As estrelas desapareceriam. Camada após camada da Terra seriam removidas, e depois ejetadas para o espaço. Todas as moléculas dessas camadas seriam separadas e destruídas, e todos esses átomos voaraiam para o infinito em um período muito curto de tempo. Ele chegará ao ápice apenas daqui a 50 bilhões de anos, quando o universo tiver o triplo da idade atual.

Fonte: "O Universo" (History Channel)



CULTURA RACIONAL




Na Cultura Racional - Universo em Desencanto, mostra que o mundo está ruim devido ao progresso da degeneração, estamos próximo do fim. Onde as pessoas sonham que estão voando, estão no espaço, vêem luzes. Estes sonhos se tornarão realidade. Isso é o início do fim do mundo.

Primeiro acabou a fase dos monstros, depois a fase dos selvagens e agora a fase das civilizações.

Mas ao contrário do que muitos pensam o fim do mundo não será um acontecimento catastrófico. Tudo na matéria é assim, tem seu início, meio e fim.
Após a Imunização Racional, todos já religados ao seu mundo de origem e o fim da matéria, tudo irá transitar pelo espaço em corpo de energia; Onde o fim será lindo, porque os corpos de energia das sete partes de toda a matéria irão voar pelo espaço e voltar ao seu estado natural, tudo acabando em paz.

Comentem...

7 de dez de 2009

O Sol



CIÊNCIA





Após o "Big Bang", a explosão de uma "super-nova"( Estrelas milhões de vezes maior que o sol )criou uma nuvem de gás muito maior que todo o sistema solar.
Pequenas porções de material lentamente se uniram nessa nuvem. A nuvem começou a se contrair formando o sistema solar.
A terra e os outros planetas formaram-se da mesma nuvem de gás que criou o sol. Nesse processo, o sol acumulou 95% da massa, o que o tornou o maior corpo em nossa vizinhança celeste com a mais forte atração gravitacional, por isso todos os outros corpos giram em torno dele.

Milhares de explosões colossais abalam o sol todos os anos, o que provoca as explosões solares é o magnetismo.
A terra possui 2 pólos magnéticos ( norte e sul ), já o sol, possui de 1 a 10 milhões de pólos magnéticos. A ação explosiva e violenta lança uma massa radioativa e magnética no espaço e pode afetar a terra ( Tempestade solar ). Quando as partículas de energia de uma tempestade solar deslizam pelo campo magnético da terra ativam elementos na atmosfera fazendo brilhar ( Aurora boreal ) , que ocorre geralmente nos pólos, mas uma tempestade solar mais forte pode chegar até a linha do equador ou ser vista em toda a terra.

O Calor no núcleo do sol é igual ao calor na camada mais externa do sol ( coroa ), que está a 800 mil kilômetros de distância do seu núcleo; Este fato curioso contraria todas as leis da física, pois quanto mais afastado no núcleo, o calor deveria ser menor.

O Sol possui um ciclo de 11 anos onde as atividades solares tem seu máximo e mínimo ( máximo e mínimo solar ). Atualmente estamos em um mínimo solar, onde a atividade do sol é baixa, poucas explosões violentas. O último máximo solar foi em 2001, logo, o próximo pode ser em 2012, mas as previsões variam.

Fonte: "O Universo" (History Channel)


CULTURA RACIONAL



Na Cultura Racional, sabe-se que durante a deformação e descida da parte da planície racional com seus habitantes, as virtudes perdidas dos corpos racionais foram se acumulando em um pequeno foco de luz que crescia e esquentava cada vez mais, formando assim o SOL.
O sol é um aspirador magnético. Quando o sol esquenta demais é porque está carregado de força magnética. Quanto mais carga magnética, maior é a força elétrica, mais fogo.
O sol com o tempo começa a perder sua intensidade de calor, começa a regredir, esfriar aos poucos e diminuir sua luminosidade.
Se o sol fosse maior que a terra, o calor dele não permitiria que existissem as geleiras.
Se o sol fosse maior que a terra, não existiria noite e dia, e sim, somente dia. O sol gira em torno da terra iluminando seus filhos, porque ele é o gerador, criador e mantedor.
A energia do sol se deforma mais de acordo com a distância, logo, mais longe do sol é mais quente, mais perto do sol é menos quente.

VEJA ESTE LINK:

Raio do Sol pode ser menor do que se pensava


Reflitam sobre as semelhanças e diferenças


Big Bang - A origem do Universo



CIÊNCIA



Big Bang é a teoria científica que defende surgimento do universo a partir de um estado extremamente denso e quente há cerca de 13,7 bilhões de anos,já que toda a matéria e energia estariam comprimidas em um único ponto e parte do princípio de Friedmann, onde, enquanto o universo se expande, a radiação contida e a matéria se esfriam.

Imaginemos uma bolha de sabão, suponhamos que esta bolha seja preenchida por um fluido, deixemos o fluido de lado e concentremo-nos na superfície propriamente dita da bolha. Esta no início é um ponto de água com sabão, por algum motivo desconhecido, que não importa, começa a aumentar através da inserção de um gás, tomando a forma esférica. Observemos que, na medida em que o ar penetra preenchendo o interior da bolha de sabão (a exemplo de uma bexiga), começa a haver a expansão volumétrica do objeto. Nos concentremos no diâmetro da bolha e na espessura da parede. Verificaremos que, à medida em que seu diâmetro aumenta, a espessura diminui, ficando mais e mais tênue, pois a matéria está se desconcentrando e se espalhando em todas as direções. De uma maneira simplificada, podemos afirmar que o aumento do diâmetro da bolha é o universo em expansão, o aumento da área da superfície é a diminuição da densidade material, a redução da espessura da parede é a constante térmica que diminui à medida em que o universo se expande.

A teoria mais aceita para a origem do Universo propõe ser ele o resultado de uma grande explosão, logo após a qual a matéria estava extemamente densa, comprida e quente. Essa matéria primordial era composta, principalmente, de partículas elementares, como quarks e elétrons. Á medida que ela ia se espandindo e esfriando, os quarks se uniam formando partículas maiores chmadas hádrons, os quais podem conter 3 quarks (bárions) ou 2 quarks (mésons). Os prótons e nêutrons formados (que são bárions) se agrupavam em núcleos e os elétrons eram capturados em órbitas em torno dos núcleos, formando átomos.

Os núcleos maiores e mais pesados foram criados no interior de estrelas, as quais por sua vez se formaram pela aglomeração de grandes quantidades da matéria primordial. Algumas dessas estrelas ejetaram parte de sua massa para o espaço interestrelar, levando á formação de estrelas menores, planteas, nebulosas etc. As Substâncias químicas foram criadas pela aglomeração dos átomos em moléculas e, finalmente, os seres vivos originaram-se do agrupamento de vários tipos de moléculas em estruturas complexas.

Fonte: Wikipédia


CULTURA RACIONAL



De acordo com o livro Universo em Desencanto, sabemos que todo o universo é fruto de uma transformação (deformação e descida) de uma parte da planície racional com seus habitantes, que não estava pronta para entrar em progresso. Essa descida é a transformação de "energia racional" pura, limpa e perfeita em energia deformada.
Sabemos que planície racional não é energia, porque energia já é deformada, mas como no mundo não há coisa parecida para fazermos uma comparação, usaremos o termo "energia pura, limpa e perfeita" ou "energia racional" para o melhor entendimento. Logo, tudo que for buscado dentro do vasto universo será apenas energia deformada, pois o "átomo primordial" que os cientistas tanto procuram, é a própria energia racional, pura, limpa e perfeita, que só sentiremos ao atingirmos a IMUNIZAÇÃO RACIONAL.

Comentem...